Carta para Dana White: precisamos falar de Aldo

José Aldo e equipe impõem condições para enfrentar Pettis.

Photo by Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

*Artigo de opinião

Olá, Dana White. Precisamos falar de José Aldo. Você sabe o que significa a palavra respeito? Pois bem. O primeiro campeão dos penas do UFC merece isso.

O que estamos vendo acontecer com ele, era o que deveria ter acontecido há meses, quando você negou uma revanche imediata para o lutador que ficou 10 anos invicto para realizar os desejos mirabolantes de Conor McGregor.

O UFC deixou de promover o esporte quando passou a pensar apenas em quantos pay-per-view venderia caso certas lutas fossem casadas. E, pensando apenas na quantia que cada lutador proporciona para o seu bolso, você desrespeita todos os lutadores que entram no octógono para sustentar suas famílias, fazendo o que amam.

Você colocar Conor McGregor para lutar por um cinturão de uma categoria que ele sequer lutou um dia, não é problema. O problema está em dizer um dia antes que gostaria que o irlandês enfrentasse José Aldo. O problema é criar uma disputa de título interino quando o campeão linear da divisão está apto para lutar. O problema não é o que o Conor quer, é o UFC acatar tudo o que ele deseja. Por dinheiro. Um verdadeiro circo! E todos nós sabemos que José Aldo está longe de dar vida a um palhaço.

Eu concordo com José Aldo quando ele diz que ninguém deu nada para ele e, sim, ele conquistou tudo com o seu próprio suor. Não sei se você lembra, mas estamos falando daquele lutador que largou tudo em Manaus para dormir no tatame no Rio de Janeiro e se tornar imbatível. Mais uma vez, ele merece respeito.

Portanto, se você gosta mesmo de José Aldo, libera ele. Libera ele do contrato e deixa o cara livre para receber o que verdadeiramente merece.

Eu estou junto com José Aldo. Mas, se eu pudesse escolher, faria o campeão do povo assinar contrato com o Bellator e receber muito mais do que as notas verdinhas que vocês gostam. Ele merece mais. Ele merece respeito!

 

 

*Um artigo de opinião reflete as opiniões de um autor ou autora específicos, e não como o nome já diz propõe um debate acerca de um fato corriqueiro em destaque. As opiniões dos jornalistas não representam necessariamente a postura do veículo em que é publicado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *