Dana White volta a cogitar Cyborg vs. Amanda

Foto: Getty Images | Montagem: Canal Combate.

Mais um capítulo da novela “Cris Cyborg vs. Amanda Nunes” foi escrito neste último final de semana. Todos os fãs e especialistas no esporte, sabem, que, o desejo de Dana White (presidente do UFC) e da Amanda Nunes (campeã peso-galo feminino) é de que a super luta seja casada ainda para esse ano de 2018, e sabemos também, que o desejo da campeã peso-pena Cris Cyborg, é de aumentar cada vez mais o número de atletas na recém criada categoria até 66 kg feminino, mas, todos também concordam, que, quase não há competidoras em alto nível para encarar uma atleta do patamar da lutadora da Chute Boxe, e é por isso, que o desejo do mandachuva é de fazer com que a luta realmente aconteça.

“Sim. Essa é a luta que eu quero fazer. É a luta que eu quero, então estamos trabalhando nela. A Amanda quer enfrentar a Cyborg, e nós finalmente estamos numa posição na qual conseguimos dar a Cyborg grandes lutas, com pessoas de nome, e lutas de dinheiro. A Amanda está pronta, e essa é a luta que todo mundo quer ver”, declarou em entrevista ao Combate.com.

Relembrando a época em que Amanda fôra contratada para competir com Cyborg (que também foi campeã no extinto evento) no Strikeforce, a intenção da contratação era de poder fazer com que a ‘Leoa’ pudesse enfrentar a curitibana na divisão peso-pena, o que acabou não acontecendo, pois Amanda Nunes acabou descendo para a categoria peso-galo.

“Se houvessem mais garotas na divisão peso-pena eu estaria fazendo isso (trazendo mais garotas para desenvolver a divisão no UFC). Se houvesse mais pessoas… Você tem que entender também… no final das contas, as pessoas querem ver lutas duras. Eu acabei de dar para a Cyborg provavelmente a luta mais dura que ela já teve no MMA. E agora a Amanda Nunes é a bola da vez e ela quer lutar. Originalmente, quando falamos sobre meninas do peso-pena, ela era dessa divisão e entrou no Strikeforce para enfrentar a Cyborg. Então, essa luta está apenas acontecendo um pouco mais tarde do que todo mundo havia planejado”, afirmou.

Dana também afirmou que a auto-promoção é um dos principais motivos para termos estrelas mundiais no MMA hoje em dia, e citou o crescimento absurdo e ganho de dinheiro de Conor McGregor, ex-campeão peso-pena e atual campeão peso-leve da organização.

“A única razão pela qual existem as lutas do dinheiro é por causa dos rankings. O cara vai para o Top 10, e ai para o Top 5, quando ele entra no Top 5 é quando todo mundo está interessado nele. E os caras falam sobre as lutas do dinheiro, que é a coisa mais estúpida que eu já ouvi. Se você se transformar em uma estrela, não vai mais precisar falar de lutas do dinheiro. Estamos chegando em um ponto onde Conor McGregor explodiu tanto e ficou tão grande que ele virou a luta do dinheiro. Mesmo que você não vá enfrentar o Conor McGregor, você quer lutar no mesmo card que ele. Vire uma estrela. Não ligue para lutar contra o Conor McGregor ou no mesmo card que ele. Transforme você mesmo em uma estrela”, finalizou.

Por Dario Ferrari

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *