DAVI RAMOS E A EXPECTATIVA PELO UFC 224

Foto: Alexandre Loureiro

Multicampeão de Jiu-Jitsu, o carioca Davi Ramos terá a oportunidade de fazer sua primeira luta como atleta de MMA em casa no próximo sábado (12). O brasileiro terá pela frente o alemão Nick Hein no card preliminar do UFC 224 que será realizado no Rio de Janeiro.

Em meio a sua preparação para o UFC 224, Davi Ramos conversou com a reportagem do MMA4Ever, em parceria com o Lutas Esporte Clube e falou sobre a expectativa para a estreia como atleta de MMA no Rio de Janeiro.

“Minha primeira luta no Rio de Janeiro pelo UFC, a expectativa está muito boa, estou treinando muito bem, o camp está perfeito, graças a Deus e voltar ao Rio, minha casa, onde nasci e fui criado, não tem coisa melhor do que sentir essa energia e ainda mais lutar no Brasil já tinha lutado antes, mas foi contra um brasileiro para poder entrar no UFC. Então entrar para poder lutar no Brasil contra um estrangeiro e sentir todo esse calor da torcida, isso não tem preço”, disse Davi Ramos que demonstrou conhecimento sobre seu adversário.

“Meu adversário é um judoca, canhoto, por isso venho trabalhando bastante contra isso, já que na minha outra luta vinha fazendo isso, trocando de base, algo que não vai me surpreender em nada. Meu Jiu-Jitsu é melhor do que o dele, então a expectativa é colocar ele para baixo e finalizar”, disse.

A luta contra Nick Hein será a segunda de Davi Ramos no Brasil pelo Ultimate, já que o carioca estreou na edição do UFC em Fortaleza, onde foi superado pelo compatriota Serginho Moraes, algo contestado por Davi, que também fez um balanço de suas atuações na organização, onde soma uma vitória e uma derrota. O brasileiro acredita que está em evolução.

“Na minha primeira luta não dá para ter um parâmetro, pois eu estava de férias porque tinha acabado de lutar um campeonato de Jiu-Jitsu, mas eu sei que no meu ver venci essa luta. Sei que estou crescendo e na segunda luta ganhei todos os rounds contra um cara que é duríssimo que é o Chris Gruetzemacher, que acabou de lutar contra o Joe Lauzon, que está a muitos anos no UFC, então me vejo passo a passo no UFC, mas com grandes chances de chegar ao cinturão”, disse Davi Ramos que acredita que está se tornando um lutador mais completo.

“Vou te dizer que estou me tornando um lutador completo, acho que sempre busquei tanto no Jiu-Jitsu ou em qualquer luta que lutei ser completo, jogando por cima, por baixo, passando a guarda e no MMA não vai ser diferente, estarei pronto em todas as áreas, seja no chão ou na trocação, mas pretendo colocar para baixo e usar o chão, que é meu carro chefe, para finalizar ele”, disse.

Davi Ramos é conhecido pela sua bela carreira no Jiu-Jitsu onde conquistou grandes títulos como do ADCC, um dos maiores torneios de luta agarrada, e o ACB JJ. O carioca de 31 anos compete profissionalmente no MMA desde 2010 onde fez nove lutas com sete vitórias e duas derrotas. Davi fala sobre sua transição para as artes marciais mistas

“Eu me inspirei nas lutas do Pride, sempre vi e tive a vontade lutar MMA e essa transição não foi difícil, porque eu gostava, então quando a gente faz o que gosta, a transição fica mais fácil. Não é tão fácil, pois é um estilo de luta diferente, porque fazer Jiu-Jitsu ganhado soco, recebendo golpes e batendo é complicado. O MMA é um estilo de luta diferente, pois temos que aprender diversas modalidades depois de estarmos completos em uma. Foi um pouquinho difícil, mas graças Deus me adptei muito bem”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *