Demian Maia abre portas para revanche com Anderson Silva

Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images.

Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images.

Primeiro da fila na disputa de cinturão meio-médio, Demian Maia viu os seus planos serem afetados por uma possível revanche entre Tyron Woodley e Stephen Thompson, após o empate no UFC Nova York. No entanto, o brasileiro já tem uma outra luta na cabeça. Em conversa reproduzida pelo site “Combate”, Demian sugere uma revanche segunda luta contra o compatriota Anderson Silva:

“Acho que seria uma luta interessante para eu me manter ativo. O Anderson não bate 77kg, que eu saiba. Seria num peso de 81kg, 82kg. E seria interessante. Pela história, é uma luta que o público gostaria de ver. Eu já sou outro atleta, com certeza. Me sinto muito mais seguro de lutar com ele. Essa luta marcou muito a minha carreira e me botou em outro patamar, apesar da derrota. Acho que seria uma luta interessante e uma luta para eu não parar, não ter que ficar esperando (pela disputa de cinturão). Em uma luta no peso-casado existe sempre a possibilidade de você ganhar ou perder. Mesmo que você seja o 90% favorito, tem sempre a chance de perder. O Anderson seria uma luta duríssima, mas acho que, talvez, se eu perdesse, não influenciaria tanto na disputa de título no meio-médio. É uma luta que as pessoas gostariam de ver.”

A revanche nunca foi cogitada abertamente por Demian antes, mas ele assegura que a ideia só surgiu por conta da possível segunda luta entre Woodley e Thompson.

“Eu pensei nisso algumas vezes, mas é uma casualidade, entendeu? É pela situação que está acontecendo agora. Vamos dizer: se eles marcarem a revanche do Woodley com o Thompson mesmo e eu for ficar parado, o que é interessante para mim? O Cowboy (Donald Cerrone) me desafiou e é uma luta interessante com certeza. Tem uma luta que ofereceram, que é o Robbie Lawler (no UFC Denver, dia 28 de janeiro). Tem uma coisa pessoal, de seis anos atrás, ou quase sete, que é o Anderson num peso-casado. Seria um desafio diferente. Então, tem um leque aberto aí.”

Ao ser questionado se o peso da história de Anderson ou o momento atual de Demian pesaria na hora do resultado da luta, o brasileiro preferiu o equilíbrio:

“Seria 50% a 50%. Acho realmente isso. Eu melhorei muito, mas ele é o Anderson Silva ainda. Ele tem a aura do melhor de todos os tempos. E, cara, nessas últimas lutas que ele perdeu… Ele fez uma luta que teve um resultado questionável com o Bisping, uma com o Cormier, que foi em outra categoria… Mesmo assim o Cormier não fez o que costuma fazer com outros caras excelentes. O Anderson também perdeu para o Weidman que é um excelente atleta, então não tem nada de: “Ah, o Anderson acabou”. Ele ainda é um excelente lutador. Mas quebrou um pouco aquele estigma de invencível, claro. Depois que você perde isso acaba. Por isso eu falei que é 50% a 50%.”

Demian Maia e Anderson Silva se enfrentaram no UFC 112, em abril de 2010. Na ocasião, “Spider” levou a melhor por decisão unânime dos juízes.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *