Dicas para um bom rendimento nos treinos de Jiu-Jitsu.

Olá galera do MMA Space, aqui vai algumas dicas para iniciantes e veteranos no Jiu Jitsu.

Lembrem-se que não importa realmente a faixa que você ostenta, mas sim o processo evolutivo. Não fique focado em excesso na próxima graduação, no próximo campeonato e sim no caminho. Se perder perdeu, e daí? Faz parte! Aproveite a jornada, cara! Curta de verdade seu processo de aprendizagem e não deixe o Jiu-Jitsu virar uma obrigação, uma rotina. Porque aí já era… o Jiu-Jitsu perde a graça e passa a ser mais um apêndice desagradável do que uma válvula de escape dos estresses diários. Jiu-Jitsu é um estilo de vida e como tal deve ser encarado como parte desta nossa vida. Quando pensamos apenas na faixa seguinte acabamos por limitar nosso potencial. Caramba! Qualquer um de nós tem um potencial enorme e desconhecido. Deixe a mente aberta!

FAIXA BRANCA :

Aqui é o início da jornada. O primeiro passo. Na faixa branca você não sabe nadinha de nada mas a vantagem é que ninguém espera muito de você mesmo. Como um faixa branca, seu objetivo é criar um quadro de referência para o seu aprendizado futuro. Você precisa aprender o que você não conhece. Aproveite aqui para arriscar, errar, acertar e errar de novo. Pense na arte suave como um quebra-cabeça que você está tentando descobrir. A faixa branca é onde você cria o “esboço” da imagem, antes de pintar o quadro.

Aprender a relaxar é uma habilidade absolutamente essencial e deve ser aprendida enquanto ainda estiver na faixa branca. A única maneira que você tem para aprender a relaxar será controlando seu ego. Isto é muito importante. Aproveite-se, repito, do fato que nada é esperado de você nesta fase. Foque toda sua energia nesta nova experiência e não se preocupe em ganhar ou perder.

Algumas metas sugeridas na faixa branca:

# Aprender os nomes de cada uma das principais posições e adquirir uma familiaridade básica com cada uma delas. Por exemplo, ser capaz de identificar a posição de guarda, montada, montada lateral…

# Aprenda a controlar seu ego, ao aceitar que você vai ser derrotado pelos alunos mais avançados. Poxa vida, até os faixas pretas perdem uns para os outros! Se você é grande e naturalmente atlético talvez fique um pouco mais chateado ao perder, mas esta fase será muito importante pra você. Lembre-se de ter humildade. Um faixa preta é um faixa branca que não desistiu.

# Acostume-se a “sentir” as posições no Jiu-Jitsu. Preste atenção em como seu corpo se move e na maneira como um adversário reage a você quando usa determinada movimentação.

# Escolha uma técnica de cada vez e tentar dominá-la antes de passar para outra.

FAIXA AZUL:

Certa vez Roger Gracie, um dos melhores lutador de Jiu-Jitsu do planeta, foi perguntado: Como você ficou tão bom no Jiu-Jitsu? Depois de pensar um pouco, ele respondeu: “Eu construí todo meu jogo em cima de uma defesa sólida.” Defesa. Esta é a palavra. Uma boa defesa vai frustrar seu oponente fazendo com que ele desacredite em sua própria técnica e erre. Sua chance virá então daí… Notem que um bom professor de Jiu-Jitsu não irá dar para qualquer um de seus alunos uma faixa azul a menos que tenham uma defesa decente. Um bom faixa azul deve ser capaz de escapar das principais posições com relativa facilidade.

Em segundo lugar, Você terá que aprender a passar a guarda. Passar a guarda é um dos aspectos mais difíceis do Jiu-Jitsu. Você vai gastar uma grande quantidade de tempo na guarda de seus oponentes, por isso você deve tornar-se muito hábil em lidar com esta posição.

Algumas metas sugeridas na faixa azul:

# Ter pelo menos duas saídas boas da montada e da montada lateral (100 quilo).

# Ao menos duas técnicas para passar a guarda.

# Competir em pelo menos uma competição.

# Aprender a relaxar.

FAIXA ROXA:

Esta é a faixa da movimentação e do dinamismo. Você irá aprender como usar o seu próprio impulso, bem como o de seu oponente para alcançar seus objetivos de movimento. Um monte de “movimentos perdidos”, que você utilizava nas faixas anteriores deverá ser jogado fora, e isto pode levar tempo. Não desista da faixa roxa enquanto não tiver certeza que é um bom faixa roxa. Eu tenho um amigo que todos acreditam que já deveria estar na faixa marrom. O cara é um faixa roxa sinistro. Dá trabalho pra qualquer um. Está há aproximadamentem quatro anos na roxa (embora o prazo mínimo legal seja de dois anos) e ainda acha que não está bom o suficiente…

A faixa roxa também é onde você vai acabar consolidando os alicerces de seu jogo inteiro. Como mencionado anteriormente na faixa azul, sugiro que esta fundação deva ser uma defesa sólida também. Outro amigo meu, faixa roxa, que chamamos de Marcelo Tanque tem uma defesa excelente. Quando você acha que o dominou em uma chave de braço, por exemplo, ele tem uma defesa tão afiada que eventualmente sai do sufoco e finaliza você, talvez até mesmo utilizando o mesmo movimento. Conclusão: A defesa quando bem treinada leva o faixa-roxa de Jiu-jitsu a ter possibilidades de um contra-ataque eficiente. Você deve tentar passar o seu tempo nesta faixa enfocando os pontos fracos do seu Jiu-Jitsu, ou seja, os conhecidos “buracos” no seu jogo. Depois de passar horas tomando sufoco do Tanque, decidi que o caminho certo que devo seguir é aperfeiçoar minha defesa, Há! Há!

Bem, um bom faixa roxa também deve ser ofensivo e perigoso em qualquer posição. Esta faixa é também onde o praticante de Jiu-Jitsu deve começar a aprender a atacar usando combinações de técnicas.

O faixa roxa deve ter uma guarda boa e eficaz. Devemos ter uma familiaridade com os diferentes tipos de guardas e nos especializarmos em pelo menos uma, de preferência duas.

Algumas metas sugeridas na faixa roxa:

# Ter pelo menos 3 combinações de ataques da posição de guarda. Ex.: armlock da guarda, errou passa para omoplata no outro braço. O cara defendeu vai entao pro triângulo (eu uso muito esta).

# Ter pelo menos 3 finalizações do 100 quilo, da montada e da pegada pelas costas.

# Familiarize-se com todas as variantes da posição Guarda. Por exemplo: Garda de gancho, Garda aranha, Garda De La Riva, guarda sentada, guarda tartaruga (esta também conta?).

# Aprender a relaxar.

FAIXA MARROM:

Embora o faixa marrom não seja ainda um mestre na arte suave, haverá muito poucas situações que ele não estará familiarizado. Aqui você já terá desenvolvido o seu próprio estilo e provavelmente terá se expecializado, sendo reconhecido como um lutador passador de guarda ou guardeiro, etc…

Um faixa marrom decente é capaz de ensinar a arte para os outros. Na verdade, é nesta faixa que muitos praticantes de Jiu-Jitsu percebem que eles têm uma enorme paixão por ensinar e decidem embarcar na carreira de professores. Ele também entende que o ensino é uma boa maneira de consolidar o conhecimento que ele ganhou até este ponto.

O faixa marrom é muito bom em todas as posições. Na montada ou no 100 quilo, por exemplo, ele sabe como usar seu peso corporal de forma a garantir que seu oponente fique extremamente desconfortável. Inclusive para respirar fica difícil para quem está sofrendo a pressão de um faixa marrom. Ele vai passar a guarda, aproveitando-se mesmo da mínima oportunidade que aparecer. Seu equilíbrio será tão sólido que será muito difícil raspá-lo.

Nesta fase, ele também terá desenvolvido soluções para quase todas as técnicas mais comumente encontradas. Isso significa que ele estará um ou dois passos à frente de adversários de nível inferior.

Algumas metas sugeridas na faixa marrom:

# Tentar dar algumas aulas em sua academia;

# Aperfeiçoar a sua distribuição de peso e equilíbrio nas posições por cima;

# Aprender a relaxar sempre.

FAIXA PRETA:

O faixa preta de Jiu-Jitsu é verdadeiramente um mestre no combate corpo a corpo. Aqui o jogo dele é justíssimo. Sem espaço para erros. Ele é uma pessoa que sabe muito mais sobre seu próprio corpo, sua mente e suas limitações do que o indivíduo comum sabe sobre si mesmo.

O verdadeiro faixa preta é humilde, simpático e respeitador dos outros. Ele é um artista marcial altamente eficiênte e perigoso, porém utiliza suas habilidades e capacidades para defender e ajudar os menos capazes que ele.

O faixa-preta começa a olhar para tudo com uma nova visão. Ele pode perceber que o movimento mais básico que ele tem praticado milhares de vezes ainda não está perfeito e ser capaz de refiná-lo ainda mais.

Um faixa preta move-se com economia de movimento e graça. Mais importante, ele sabe quando mover-se e quando não se mover. Seu jiu-jitsu não é apenas eficaz mas também excelente.
Entender que a jornada ainda não acabou. Permanecer humilde e continuar a aprender e crescer e sempre ajudar aqueles que têem dificuldades durante a dura jornada até a faixa preta.

Texto pelo colaborador:  Paulo Augusto Alves

  • JAIME Custodio da luz Jr
  • laura costa

    to no começo, mas to muito empolgada, quero me dedicar, me sinto muito bem nesse novo tempo!! muito bom texto, e as dicas perfeitas!!

  • http://Site Leonardo Ferreira

    Parabéns pelo artigo, muito edificante e motivacional.
    É verdade, as vezes nos cobramos com muita pressão de evoluir, de melhorar nosso desempenho. Não se pode esquecer que tudo que é feito com paixão é bem feito e a evolução é certa. Jiu Jitsu é a Válvula de escape, é meu maior Lazer, sem dúvidas!
    Certo lembrar que em todas as faixas o segredo é #RELAXAR

    Oss.

  • http://edsonmaiap.blogspot.com Edson Professor

    Eu comecei no jiu-jitsu em 2009, depois de idas e vindas consegui graduar pra faixa azul, mas depois tive que parar por causa do trabalho e de uma hernia ingnal. Ja estou recuperado e pretendo voltar o mais rapido, uma vez jiujiteiro sempre jiujiteiro. Excelente postagem feita por voces. Fez eu me lembrar do meumestre kenny dias, q esta na argentina atualmente, ele e um faixa preta muito fera na arte suave.