Em noite de gala para o Max Fight, Boy Doido e Caldeirão são coroados com cinturão do evento

Ricardo Saldanha ao lado de Wagner Caldeirão, campeão dos meio-pesados

Ginásio lotado, lutas movimentadíssimas e duas disputas de cinturão. Esse foi o cenário feito sob medida para o Max Fight 14, que retornou, após três anos de inatividade, em grande estilo na noite deste sábado (28), em Campinas (SP). Ao todo 11 combates movimentaram o card do evento. Os principais destaques ficaram por conta dos novos campeões Handesson “Boy Doido”, detentor do cinturão interino dos meio-médios (77kg), e Wagner Caldeirão, novo dono do título dos meio-pesados (93kg).

Boy Doido surpreende e é o campeão interino dos meio-médios (77kg) do Max Figh

Convocado apenas duas semanas antes do combate contra o experiente Roberto Facada, Handesson “Boy Doido” Ferreira não se assustou com a situação. Seguindo a estratégia traçada por sua equipe, o potiguar fez um duelo equilibrado com Facada no primeiro round. Na volta da pausa entre o primeiro e o segundo round, Boy Doido foi para cima com tudo, nocauteou o adversário e calou o ginásio que, até então, estava todo contra ele. O excelente resultado lhe rendeu o cinturão interino dos meio-médios (77kg) e sua sexta vitória consecutiva.

De volta ao Max Fight, Wagner Caldeirão conquista título dos meio-pesados (93kg)

O Max Fight sempre deu bastante sorte para Wagner Caldeirão. Foi por intermédio do evento, que, em 2012, o campineiro teve sua primeira oportunidade no UFC, maior evento de MMA do planeta. Três anos depois e mais maduro como lutador, Caldeirão conquistou seu décimo nocaute na carreira e, de quebra, faturou o cinturão dos meio-pesados (93kg) da organização. Dono de uma das mãos mais pesadas do MMA nacional, o lutador do Team Nogueira deu seu cartão de visitas nos primeiros segundos da luta. Após soltar sua famosa canhota e derrubar o oponente, caiu por cima, castigou o adversário no ground and pound e chegou ao nocaute ainda no primeiro round.

Matheus Serafim dá “nó” em Adriano Sena e chega à oitava vitória na carreira

Conhecido por seu grande potencial na luta agarrada, Matheus Serafim deu, mais uma vez, mostras de sua força no wrestling e no jiu-jitsu. Ditando as regras da luta desde o primeiro round, o paulista não deu a mínima chance para Adriano Sena e aplicou um verdadeiro “nó” no oponente, que por diversas vezes tentou sair da incômoda situação em vão. O resultado foi uma vitória por decisão unânime de Serafim.

Cassiano Tytschyo derrota Daniel Ogro por finalização

Desde 2013 sem entrar em um cage de MMA, Cassiano Tytschyo demonstrou não ter esquecido as técnicas que o fizeram um dos melhores atletas do seu peso no país. Confiante, o campineiro não deu chances para o adversário desde o início do duelo. Logo primeiros movimentos, ele encaixou uma guilhotina no adversário e por pouco não deu ponto final ao combate. Apesar de não ter sido bem sucedido na posição, Tystchyo não desistiu de finalizar o oponente e conseguiu a vitória pouco tempo depois com um justo mata-leão.

Vitória arrasadora aumenta sequência invicta de Daniel Caporossi

Atleta local, Daniel Caporossi fez jus ao seu favoritismo e venceu de forma relâmpago Murilo Trevisan neste sábado. Apesar de ter sofrido alguns ataques nos primeiros instantes do embate, o lutador, de 34 anos, aplicou uma bonita joelhada, levou seu adversário quase nocauteado ao solo e conquistou a vitória ao desferir uma sequência duríssima de golpes no ground and pound. Com o resultado positivo, Caporossi chegou ao quinto duelo sem conhecer o sabor da derrota.

Duelo feminino leva o público à loucura, em Campinas (SP)

O único combate entre mulheres da noite foi de tirar o fôlego dos torcedores presentes ao Ginásio do Clube Regatas.  Marcado pela beleza, mas também pela técnica, o duelo entre Bruna Ellen e Elen Torres foi de altíssimo nível. Apoiada por uma calorosa torcida, Bruna mostrou que, mesmo aos 18 anos, está pronta para alçar grandes voos dentro do MMA profissional. Segura na luta em pé, a estreante dominou os três rounds do combate e levou a vitória sobre Elen Torres na decisão unânime dos árbitros.

Resultados do Max Fight:

Handesson “Boy Doido” venceu Roberto Facada por nocaute técnico aos 17s do 2º round e conquistou o cinturão interino dos meio-médios (77kg)

Wagner Caldeirão venceu Fabiano “Binho” Rodrigues por nocaute técnico aos 3m08s do 1º round e conquistou o cinturão dos meio-pesados (93kg)

Matheus Serafim venceu Adriano Sena por decisão unânime dos árbitros

Cassiano Tytschyo venceu Daniel Ogro por finalização (mata-leão) com 1m55s do 1º round

Daniel Caporossi venceu Murilo Trevisan por nocaute técnico aos 43s do 1º round

Felipe Kazú venceu Fábio Assis por finalização (mata-leão) aos 46s do 1º round

Ozias “Bull Terrier” venceu Bruno Almeida por decisão unânime dos árbitros

Bruna Ellen venceu Elen Torres por decisão unânime dos árbitros

Eduardo César venceu Rafael Moura por nocaute técnico aos 2m15s do 2º round

Diogo Hannibal venceu Clesio Caveirinha por decisão unânime dos árbitros

Wellington Turman venceu Ewerton Ferreira por decisão unânime dos árbitros

(Foto: Divulgação / Alexandre Valle)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *