Gegard Mousasi revela estratégia traçada para vencer Vitor Belfort

Foto: Josh Hedges/Forza LLC/Forza LLC via Getty Images

Foto: Josh Hedges/Forza LLC/Forza LLC via Getty Images

Diferente do convencional, Gegard Mousasi preferiu não intensificar as provocações ao seu adversário Vitor Belfort, conforme o duelo vai chegando mais perto. Em entrevista ao site “Combate”, o lutador mostrou respeito e elogiou o estilo do brasileiro:

“Ele enfrentou dois caras duríssimos. Um ex-campeão, que é o Weidman, e o Jacaré, que para mim deveria ter disputado o título. Pode ser que o corpo dele tenha se acostumado com a falta de testosterona. Essa falta de TRT não diz muita coisa. Ele pode ter um desempenho bom. Estou à espera do melhor Vitor. Ele não é tão explosivo quanto costumava ser, mas continua explosivo. Mas ele não pode ser explosivo por muito tempo. O gás dele não é mais o de antes. Ele é muito experiente e tem qualidade. É uma luta perigosa para qualquer um.”

Depois de estudar bastante Belfort, Mousasi traçou uma estratégia para vencer o duelo: investir no contra-ataque.

“Ele andou nocauteando todo mundo com seus chutes e é um cara canhoto, o que já dificulta. Estou muito atento a tudo o que ele tem de bom. Ele tem as mãos rápidas, mas ultimamente está mais focado nos chutes, principalmente chutes altos e rodados. Estudei bem seu estilo e acho que faremos uma boa luta em pé. Vou usar muito o contra-ataque. Sou um cara que anda sempre para frente. Eu vou ditar o ritmo. É claro que tenho que ser cuidadoso no primeiro round porque ele é muito explosivo, mas se trata de não dar espaço a ele. Até no segundo round ele pode ser perigoso se você der espaço. Vou ditar o ritmo desde o começo na trocação.”

No seu último compromisso, Vitor Belfort foi dominado por Ronaldo Jacaré e perdeu por nocaute no primeiro round. No entanto, para Gegard Mousasi, a atuação decepcionante não deixa o brasileiro para trás. Pelo contrário.

“Ele sabe que sua carreira já está no final e que não vai lutar mais por muito tempo, então quer ter uma boa performance para tentar conseguir outro title shot. Sei que ele está preparado e faminto, mas sou diferente do Jacaré, sou mais técnico na trocação. Acho que essa luta será decidida aí. Eu sei que vou vencer. Pode ir para a decisão ou posso ganhar por nocaute ou nocaute técnico. Finalização é difícil.”

Vindo de duas vitórias consecutivas, o iraniano sabe que vencer Belfort será um diferencial na fila para disputar o cinturão da categoria dos médios:

“(Uma vitória) Vai me deixar perto de disputar o cinturão, mas não vai me dar o title shot. Preciso vencer grandes nomes e ele é um desses grandes nomes. Ele pode me deixar em número 5 na categoria. Mas preciso vencer de qualquer maneira. Se eu perder, não posso pensar mais em disputar o cinturão. Talvez isso nunca mais aconteça, se eu perder para ele.”

O evento, marcado para o próximo sábado (08), contará com a primeira defesa do título dos médios de Michael Bisping contra Dan Henderson. Confira o card do evento:

UFC 204
8 de outubro, em Manchester (ING)
CARD PRINCIPAL (a partir de 23h, horário de Brasília)
Peso-médio: Michael Bisping vs Dan Henderson
Peso-médio: Vitor Belfort vs Gegard Mousasi
Peso-meio-pesado: Ovince St. Preux vs Jimi Manuwa
Peso-pesado: Stefan Struve vs Daniel Omielanczuk
CARD PRELIMINAR (a partir de 19h30, horário de Brasília)
Peso-galo: Brad Pickett vs Iuri Marajó
Peso-galo: Ian Entwistle vs Rob Font
Peso-pena: Davey Grant vs Damian Stasiak
Peso-meio-médio: Leon Edwards vs Albert Tumenov
Peso-meio-médio: Danny Roberts vs Mike Perry
Peso-leve: Léo Santos vs Adriano Martins
Peso-leve: Lukasz Sajewski vs Marc Diakiese
Peso-pena: Mirsad Bektic vs adversário a ser anunciado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *