Marlon acredita que estreia contra TOP 5 encurta caminho do cinturão

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Após algumas negociações que não deram certo, Marlon Moraes finalmente conseguiu dar um passo importante rumo a deixar o “seu nome na história”, assim como gosta de dizer, e agora faz parte do plantel do UFC. Em conversa com o “MMA Space”, o ex-campeão do WSOF fala sobre a sua migração para o maior evento de lutas do mundo:
“Eu fui muito feliz no WSOF, fui um campeão dominante por lá, nunca perdi uma luta no cage do evento. Eu gostava de ser atleta do evento, mas chega um momento que você tem que pensar em seu nome na história, por isso migrei para o UFC. Quero ser campeão e gravar meu nome na história.”
Marlon Moraes conta que sua preparação para as lutas no UFC será parecida com a que fazia quando era campeão do WSOF, mas agora tem mais um estimulo.
“(A preparação) Será ainda melhor, ciente de que terei mais desafios pela frente, novas oportunidades de conquistas. Estou me preparando como sempre fiz para minhas lutas, só que agora ainda mais motivado.”
Na sua estreia, Marlon enfrenta Raphael Assunção, ex-desafiante ao título dos galos, no UFC 212, no Rio de Janeiro. Confiante, o friburguense fala sobre o seu adversário e garante que já esperava entrar na organização com um grande desafio: 
“Esperava por tudo que fiz no WSOF. Bati caras duríssimos por lá, construí uma trajetória vitoriosa nos últimos anos. Acho justo estrear pelo UFC enfrentando um top. (…) O Raphael é um cara muito duro, completo, é um excelente desafio para mim. Estou ligado em todos os pontos fortes dele, a movimentação, o wrestling, o jiu-jitsu, mas estou pronto para ser melhor do que ele no dia 3.”
Ao ser questionado sobre a escolha de um adversário compatriota para a estreia, Marlon Moraes afirma que preferia lutar com outro atleta:
“Eu preferia lutar contra um gringo no Rio, mas não escolho luta. O UFC me ofereceu essa luta, o Raphael aceitou, e agora vamos proporcionar um grande espetáculo para os fãs. O Raphael é um cara muito legal, mas somos profissionais. Vamos lutar!”
Enquanto Marlon estreia na organização, Raphael é o atual terceiro colocado no ranking dos galos. O brasileiro acredita que esse desafio pode “encurtar” o seu caminho para desafiar o cinturão.
“Eu imagino que (deixa mais próximo) sim, mas não penso nisso. Não quero jogar essa pressão sobre meus ombros.”
Para finalizar, Marlon Moraes fala quais são os seus planos para o futuro dentro do UFC:
“Ser campeão. Esse é o objetivo e é para isso que acordo cedo todos os dias e me dedico tanto em treinos e lutas.”
Confira o card completo do UFC 212:
UFC 212
3 de junho, no Rio de Janeiro
CARD PRINCIPAL:
Peso-pena: José Aldo vs Max Holloway
Peso-palha: Cláudia Gadelha vs Karolina Kowalkiewicz
Peso-médio: Vitor Belfort vs Nate Marquardt
Peso-médio: Paulo Borrachinha vs Oluwale Bamgbose
Peso-meio-médio: Erick Silva vs Yancy Medeiros
CARD PRELIMINAR:
Peso-galo: Raphael Assunção vs Marlon Moraes
Peso-galo: Iuri Marajó vs Brian Kelleher
Peso-médio: Antônio Cara de Sapato vs Eric Spicely
Peso-galo: Johnny Eduardo vs Mathew Lopez
Peso-meio-médio: Luan Chagas vs Jim Wallhead
Peso-palha: Viviane Sucuri vs Jamie Moyle
Peso-leve: Léo Santos vs Olivier Aubin-Mercier
Peso-galo: Marco Beltrán vs Deiveson Alcântara

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *