Polícia investiga suposta venda de luta no UFC

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

A polícia da Coreia do Sul está investigando uma luta realizada no UFC Fight Night 79, em novembro do ano passado. A suspeita é que o atleta local, Tae Hyun Bang teria vendido sua derrota para o americano Leo Kuntz.   No entanto, o coreano venceu o duelo por decisão dividida dos juízes (28-29, 29-28, 29-28) e ficou surpreso com o anúncio.

De acordo com as agências de notícias da Coreia do Sul, o suspeito teria aceitado um suborno de US$ 88 mil e apostou metade dessa quantia na vitória do seu adversário. O lutador teria procurado as autoridades ao receber ameaças por ter vencido o duelo.

Lembrando que, durante a semana da luta, Leo Kuntz era azarão na casa de apostas, mas virou favorito poucas horas antes do evento. Em conversa com o site “MMA Fighting”, o americano disse que achou estranho ao ser informado das apostas, mas acreditou que os apostadores descobriram alguma lesão do rival.

“Naquela época, não tinha ideia do que estava acontecendo. Eu não sou um apostador. Quer dizer, gosto de jogar pôquer, coisas assim, mas não sou um apostador de esportes, então não tinha ideia de que era uma grande bandeira vermelha de que algo acontecia para a luta ser arranjada. Para ser honesto, na época, eles conversaram comigo quando eu estava com as mãos enroladas (para lutar). Estamos falando de uma hora ou duas antes de estar prestes a fazer minha caminhada (até o octógono). Nessa hora, realmente não estou pensando em nada. Só estou pensando: ‘Ei, isso é bom para mim porque estou fazendo meu nome lá fora, mesmo com algo controverso. Isso ainda é bom para mim’.”

Para Kuntz, Tae Hyun Bang não fez qualquer movimento de quem estava entregando a luta:

“Ele não estava lutando como alguém que queria perder. De tudo o que entendi, é que ele ficou assustado com o UFC. Quando o UFC veio falar com ele, entrou em pânico e decidiu não fazer mais isso. E é por isso que ele foi à polícia agora, porque está temendo por sua vida e sua segurança, então foi à polícia sul-coreana. Mesmo que ele esteja sob investigação, também. Aparentemente, ele estava com mais medo do UFC do que desses mafiosos a quem estava associado. (…) Não acho que ele percebeu que ganhou a luta até que acabou. Eles anunciam a decisão dividida, levantam as mãos e ele estava impressionado.”

O lutador americano saiu do UFC depois da derrota para o coreano. Antes disso, em maio de 2015, Kuntz tinha perdido para Islam Makhachev na sua estreia na companhia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *